Ramen de chocolate

Dia 14 de Fevereiro é o Dia de São Valentim. Em alguns países, equivale ao dia dos namorados, e os casais trocam presentes, flores, saem para jantar e enfim, celebram o amor. Já no Japão, ficou instituído um costume peculiar, que em nada lembra as origens cristãs da data. Quem dá o presente é a mulher. O homem só recebe neste dia. E o presente tem que ser chocolate. O incentivo partiu de uma campanha publicitária orquestrada pela Morigaga Seika, uma tradicional fabricante de doces, no início dos anos 1960, e depois alavancada pela loja de departamentos Isetan. As concorrentes Seibu e Matsuya se juntaram e consolidaram o costume. Estava dada a largada para a maior corrida por chocolates do ano.

Aproveitando a onda do ramen, um dos mais notáveis “ramen criator” Shono Tomoharu resolveu prestar uma homenagem aos enamorados e lançou há doze anos, o Spicy Choco Ramen, um surpreendente ramen de chocolate. Este ramen é servido apenas nesta época do ano, e vai até o dia 14 de fevereiro. Shono é respeitado no Japão e no exterior por suas criações autorais envolvendo o ramen. Nós já provamos o seu ramen de chá verde.

Lascas de chocolate no pre-preparo.
Cacau para ser triturado e virar pó.
O pó de cacau é adicionado à massa
Chocolate em calda para ser misturada ao Tori Paitan.
Caldo pronto: mistura do Tori Paitan com chocolate, com toque acentuado de gengibre
Cozinhando a massa….
…. na consistência que deve ser: al dente
Spicy Choco Ramen pronto. Fotos: Mensho

Este ramen de chocolate é ligeiramente picante, graças à adição de gengibre no caldo, que é feito com carcaça de galinha (Tori Paitan 鶏白湯 ), cheio de colágeno. O Spicy Choco Ramen é vendido a 990 ienes (aproximadamente R$ 35,00), até o dia 14 de fevereiro, em tiragem limitada. São apenas 20 tigelas por dia, sendo 10 no almoço e 10 no jantar. As lojas onde podem ser encontradas são:

MENSHO San Francisco (no 7° andar do Mylord Shinjuku – entrada pela saída Sul da Estação de Shinjuku) – www.menya-shono.com

RAMEN W (em Fukui) – www.ramen-w.com

Shono san nos recebendo em sua loja em Shinjuku. Da esquerda para a direita: Cássio Ikegami (chef do Jojo Ramen), Simone Xirata (sócia proprietária do Jojo Ramen), Shono Tomoharu (proprietário do Menya Shono), Nina Takahashi (nesta viagem, nossa fotógrafa oficial), Jo Takahashi (Jojoscope).

Decoração contemporânea não lembra em nada as casas tradicionais de ramen.
0Shares