Quando duas estrelas Michelin se juntam

Encontros Michelin traz ao Brasil o francês Keishi Sugimura, para evento no estrelado Kinoshita

Restaurateur Marcelo Fernandes recebe convidados com jantar a quatro mãos, preparado pelo chef convidado e o anfitrião Satoshi Kaneko

Numa iniciativa do Guia Michelin Brasil e do restaurateur Marcelo Fernandes a série Encontros Michelin, em sua terceira edição, traz para o Brasil, o chef japonês radicado na França, Keishi Sugimura, para assinar uma série de jantares harmonizados. O Guia Michelin escolheu o restaurante Kinoshita para acolher esta oportunidade. Marcelo Fernandes, proprietário do Kinoshita propõe um jantar assinado a quatro mãos, com o chef Satoshi Kaneko, que está à frente da cozinha do Kinoshita há 6 meses.

Trazido ao país pelo consultor gastronômico Roberto Jardim, Sugimura é o nome por trás do uma estrela Michelin Le Benaton, em Beaune, França.  Sugimura, que começou seu aprendizado na Ecole Hôtelière TSUJI, em OSAKA, em 1995, tornou-se em 2013 vice-campeão do mundo ao fazer um prato tipicamente francês: o paté en croute. Em 2015, tornou-se proprietário do Le Benaton, quando também conquistou sua primeira estrela Michelin.

Kinoshita será o palco do encontro de duas estrelas Michelin. Foto: Lufe Gomes

Nas noites dos dias 20, 21 e 22 de agosto, os dois chefs apresentarão um menu de cinco tempos, sendo os quatro primeiros de autoria de Sugimura e, o último prato, preparado pelo chef da casa, Satoshi Kaneko. Para finalizar, duas sobremesas:  a primeira, um vacherin de chocolat Callebaut elaborada por Sugimura e, a segunda, une surprise Kinsohita pelo chef pâtisseur do restaurante, Frank Bin.

Será um encontro de dois chefs consagrados com a Estrela Michelin.

Sugimura e Kaneko têm perfis muito semelhantes. Ambos japoneses, resolveram testar suas habilidades no exterior. Ambos são formados pela afamada Tsuji Culinary Institute. Kaneko se formou em Tokyo, e Sugimura, em Osaka, na École Hôtelière Tsuji. Ambos continuaram seu aperfeiçoamento na representação que esta escola mantém em Lyon, na França.

A culinária de ambos pode ser denominada franco-japonesa. A de Sugimura mais francesa, a de Kaneko mais japonesa. Mas ambos transitam com desenvoltura nestas duas modalidades, com grande leveza, elegância e sofisticação.

O jantar a 4 mãos será oferecido no Restaurante Kinoshita. Nestes 3 dias, o salão será ocupado exclusivamente com este jantar.

Uma pequena biografia dos chefs

Chef Keisi Sugimura Foto: divulgação

Keishi Sugimura, chef à frente do uma estrela Michelin Le Benaton, em Beaune, França. Esse jovem chef começou seu aprendizado na Ecole Hôtelière TSUJI, em Osaka, no Japão, em 1995. Continuou seu aprendizado na mesma escola em Lyon, França. Por 10 anos, trabalhou em Tokyo nos restaurantes Queen Alice e La Table de Comme. Em 2007, retornou à França para assumir a cozinha do restaurante Le Benaton à Beaune. Em 2013, tornou-se vice-campeão do mundo a fazer um prato tipicamente francês: o paté en croute. Em 2015, tornou-se proprietário do Le Benaton, e conquistou sua primeira estrela Michelin.

Chef Satoshi Kaneko Foto: Rafael Salvador

Satoshi Kaneko nasceu e se formou em Tokyo. Sua formação inclui o aprendizado da culinária japonesa numa das escolas mais conceituadas do país: o Tsuji Culinary Institute. Também se formou em Agronomia, seguindo seu interesse pelas coisas da terra e das plantas. Seu início de carreira foi nas exigentes cozinhas de hotéis, no Japão. Grand Palace (Tokyo), Green Plaza (Hakuba e Fuji). Foi cozinheiro oficial no Consulado Geral do Japão em Istambul. Não satisfeito com sua formação de cozinha japonesa, foi buscar complementação na culinária francesa. Estagiou com Alain Chapel, criador da nouvelle cuisine, em Lyon, na França e trabalhou na Europa, consolidando seu estilo. Está à frente da cozinha do Kinoshita há seis meses.

O Cardápio

Sequência de 5 pratos, sendo os 4 primeiros do chef convidado e o último prato preparado pelo chef da casa.

Gaspacho de tomates vertes miel et moutarde, écume de mozzarella, croustillante crevette (Gaspacho de tomates verdes,mel e mostarda,espuma de mozzarella,camarões crocantes)

Pâte en Croûte (Pâté em crosta especialidade do chef vice campeão do mundo nesse prato)

Pâte en Croûte, especialidade do chef Sugimura. Foto: divulgação Clique na imagem e veja o chef em ação, preparando o Pâte en Croûte

Poisson (turbot) quinoa soufflée, déclinaison de fenouils, pâte de sésames. (Robalo com sufle de quinoa,declinação de funchos,pasta de gergelim)

Filet de bœuf grillé légumes saison jus de vin rouge au cassis (Filé mignon grelhado ,legumes da estação, molho de vinho tinto ao cassis)

Magret de canard grillé avec croustillant de bardane et racine de lotus, asperges, gousse, portabello champignon, en sauce franco-japonaise (Magret de pato grelhado com crispy de bardana e raiz de lótus, aspargo, vagem, cará e cogumelo Portobello, ao molho franco-japonês)

Magret de Pato, especialidade assinada pelo chef Satoshi Kaneko. Foto: Jo Takahashi 

Duas sobremesas, sendo a primeira do chef convidado e um do chef pâtisseur da casa.

Vacherin de chocolat, fruits exotiques, sorbet yaourt au thym (Vacherin de chocolate,frutas exoticas,sorbet de yogurt ao tomilho)

Thé vert sagou, morceaux de noix de coco grillée, glace confite au tapioca et citron sicilien (Sagu de Matchá, pedaços de cocada tostada, sorvete de tapioca e limão siciliano confit)

 

SERVIÇO

Jantar exclusivo a 4 mãos: chefs Keishi Sugimura e Satoshi Kaneko

Dias 20, 21 e 22 de Agosto, somente no jantar (19 às 22 horas)

Preço: R$ 420,00 (bebidas, serviço e vallet à parte)

Restaurante Kinoshita: Rua Jaques Felix, 405 Vila Nova Conceição, São Paulo

Telefone: (11) 3849-6940 e mais informações com o gerente Eurico Carvalho

Encontros Michelin

Inaugurada em 2017, a série Encontros Michelin promove um diálogo cultural e gastronômico entre chefs de restaurantes estrelados ao redor do mundo. O objetivo é integrar as cozinhas premiadas pelo guia MICHELIN em jantares abertos ao público e concebidos especialmente para a ocasião.

Na primeira edição, em São Paulo, o cenário escolhido foi o restaurante Picchi, nos Jardins, com os chefs Pier Paolo Picchi e George Koshoji, do Kosushi. Já 2018 estreou com sucesso, nos restaurantes Fasano e Fasano Al Mare, com a vinda do chef Attilio Marrazzo, do duas estrelas Michelin L’Atelier de Jöel Robuchon Saint Germain de Paris.

34Shares