24
dez 17

Nomiaruki: trazendo novidades em saquê

buy provigil no prescription

Nomi, do verbo nomu, beber. Beber etílicos, bem entendido. Aruki, do verbo aruku, andar. Seria o equivalente a “de bar em bar”. A iniciativa coube a uma dupla que pretende fazer barulho no ramo das bebidas importadas do Japão. De um lado, Alexandre Iida, o Sake Samurai do Brasil, maior autoridade da bebida típica japonesa. De outro, um novato no ramo, Sergio Mizoguchi, empresário do ramo de importação, que resolveu investir no negócio de trazer etílicos japoneses para o Brasil, sob a curadoria de Alexandre Iida. O evento aconteceu no dia 20 de novembro de 2017, e reuniu jornalistas, críticos gastronômicos, empresários do ramo de gastronomia, chefs e someliers, além de representantes de instituições governamentais como o Consulado Geral do Japão, e semi-governamentais, como a Jetro.

tramadol for sale

Os idealizadores do evento, o empresário Sergio Mizoguchi (esq) e o Sake Samurai, Alexandre Iida (dir), checando todos os detalhes antes da abertura da degustação.

buy alprazolam online no prescription

Alexandre Iida e Sergio Mizoguchi acabaram de retornar do Japão, participando do Circuito de Sake 2017, um projeto de sucesso idealizado por Iida. Neste Circuito participaram 9 pessoas mais Iida liderando a viagem toda, todos adoradores da bebida japonesa, que percorreram algumas importantes adegas de saquê artesanal. É com base em experiências assim, e mais uma dose cavalar de paixão pela bebida, que nasceu o projeto de trazer saquês diferenciados, produzidos em menor escala e que preservam princípios seculares de preparação.

buy adipex without prescription

Este evento é praticamente um batizado da marca Aruki no Brasil, e apresentou 18 rótulos ainda inéditos no mercado brasileiro, selecionados criteriosamente. As garrafas vieram das províncias de Saga, Hyogo, Hiroshima, Fukushima, Gifu e Niigata.

buy klonopin online no prescription

Nem o feriado do dia 20 de novembro (Dia da Consciência Negra), espantou os convidados que compareceram em peso, em horários escalonados, para não congestionar o salão do Restaurante Tarsila, no Hotel Intercontinental, no coração dos Jardins, em São Paulo.

ativan for sale

As sommelières Daniela Bravin e Cassia Campos, acompanhadas da designer Carolina Orberg ouvem com atenção as informações técnicas sobre cada saquê servido pelas demonstradoras.

diazepam online pharmacy

O diretor editorial da revista Prazeres da Mesa, Ricardo Castilho veio conferir as novidades, juntamente com Claudia Esquilante, editora da mesma revista.

buy soma without prescription

Os empresários da gastronomia Milton Freitas (dir) e Alessandro Tagliari (centro), e o filho de Milton, Aryel Freitas.

buy valium online without prescription

Jornalistas e empresários vieram checar a degustação.

buy ultram online without prescription

O evento foi só uma amostra do que está por vir e deve revolucionar o mercado de saquê no Brasil. A procura não só está aumentando, mas o público está exigindo diversidade e principalmente qualidade, o que vai exigir também que os kikisakeshi, os sommeliers especializados em saquê se atualizem e não fiquem em indicações extraídas da zona de conforto, oferecendo marcas mais conhecidas ou populares.

buy ambien online without prescription

phentermine online without prescription

De fato, o saquê impressiona como bebida versátil. Ele pode ser tomado quente, morno ou frio, de acordo com a preferência ou o clima. Além dos já bem conhecidos Ginjo, Daiginjo e Junmaishu, devem entrar no mercado com mais presença, linhas diferenciadas de saquê, como o nigori (saquê não filtrado), nama (saquê não pasteurizado) e os festivos saquês espumantes.

buy zolpidem no prescription

Amabuki Chokarakuchi Tokubetsu Junmai (Saga)

buy xanax without prescription

Amabuki Junmai Ginjo Ichigokobo Nama (Saga)

Fukuju Daiginjo (Hyogo)

Junmai Ginjo Shusen Honjikomi (Hiroshima)

Fukuju Junmai Ginjo (Hyogo)

Fukuju Junmai Mikagego (Hyogo)

Gold Ninki Junmai Daiginjo (Fukushima)

Jizake Junmai Genshu (Saga)

Jizake Junmai Genshu (Saga)

Koimari Saki Junmai Ginjo Yamadanishiki (Saga)

Koimari Saki Junmai Shu Yamadanishiki (Saga)

Koimari Yamadanishiki 74 (Saga)

Kozaemon Junmai Ginjo Banshu (Gifu)

Kozaemon Junmai Ginjo Bizen Omachi (Gifu)

Manotsuru Junmai Ginjo Genshu (Niigata)

Manotsuru Karakuchi Junmai Shu (Niigata)

Natural Sparkling Junmai Ginjo (Fukushima)

Rice Magic Sparkling Red (fukushima)

Ambientação do salão

Chef Ken Mizumoto, do premiado Shinzushi, provando uma dose do sake Koimari Saki Junmai Shu Yamadanishiki

Sergio Mizoguchi e Alexandre Iida (ao centro) recebendo os produtores do Japão

Veja aqui a entrevista de Alexandre Ida para os críticos Helena Galante e Arnaldo Lorençato, para o canal da revista Veja em São Paulo (ou clique na imagem abaixo para ver)

Foto: Revista Veja em São Paulo

Fotos do Evento Nomiaruki: Rafael Salvador
Video do Evento Nomiaruki: Gladstone Campos

 

 

Share
Tagged with:
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *